Redshirts, de John Scalzi 📖 Leituras do Solari #129

Romance do autor de Old Man’s War satiriza as convenções absurdas das séries de ficção científica em versão sci fi de Mais Estranho que a Ficção

Um episódio típico de Jornada nas Estrelas transcorre assim: descem para explorar o planeta com ruínas de uma civilização antiga o capitão Kirk, o comandante Spock, o doutor McCoy e um pobre coitado de camisa vermelha e nome genérico do tipo cadete Lopez. Adivinha quem vai morrer devorado por uma planta carnívora espacial ainda nos dois minutos iniciais do programa?

Esse vício dos roteiristas – matar algum personagem sem importância que inventaram na hora – acabou sendo captado pelos fãs e usar camisa vermelha em Jornada nas Estrelas se tornou prognóstico garantido de vida curta. Obviamente, algum louco da internet já fez a conta pra nós e constatou que a nave Enterprise perdeu 13,7% de sua tripulação nos três anos da série original e 73% desses usavam camisas vermelhas.

O romance Redshirts brinca com essa convenção e levanta as questões: e se os camisas vermelhas começassem a perceber que tem algo de muito estranho acontecendo? Por que o capitão nunca morre apesar de enfrentar mais perigo? Como o engenheiro-chefe se recupera de um dia para o outro de uma praga mortal e eles batem as botas por muito menos? Será que tem uma explicação… narrativa por traz disso tudo?

Essa metanarrativa me lembrou uma mistura dos filmes Mais Estranho que a Ficção com Heróis Fora de Órbita. Redshirts brinca com vários clichês do gênero, como caixas mágicas que resolvem qualquer problema do roteiro, monitores que explodem só porque alguma outra parte da nave é atingida e construção de mundo absurda, como no trecho abaixo:

Dahl kept his face very still. Q’eeng had just attempted in the third dialect the traditional rightward schism greeting of “I offer you the bread of life,” but his phrasing and accent had transmuted the statement into “Let us violate cakes together.” Leaving aside the fact it would be highly unusual for a member of the rightward schism to voluntarily speak the third dialect, it being the native dialect of the founder of the leftward schism and therefore traditionally eschewed, mutual cake violating was not an accepted practice anywhere on Forshan.

John Scalzi é mais conhecido pela série Old Man’s War, mas esse romance me lembrou o humor mais solto de outro livro dele, Agent to the Stars. Redshirts que me fez rir alto mais de uma vez levando à sério uma premissa ridícula com uma história que não faz lá muito sentido. Assim como todo bom episódio de Jornada nas Estrelas.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: