Sobre a Tirania, de Timothy Snyder 📖 Leituras do Solari #202

Do professor de história de Yale Timothy Snider, Sobre a tirania mostra como o momento político atual do mundo é muito semelhante com a ascensão dos regimes nazistas, fascistas e comunistas do começo do século 20.

A gente tem sempre ideia de que vive um momento político novo, mas a verdade é que as tecnologias podem ser novas – tipo fake news por ciborgue de whatsapp – mas a natureza da tirania tentando avançar sobre a democracia é a mesma de 100 anos atrás.

Rejeitar verdades factuais, dados e jornalismo como perseguição, líderes que afirmam ser a voz do “povo” – sendo que o povo é só o “verdadeiro”, uma parcela da população -, rejeitar a ciência em nome da vontade de acreditar, ódio a ONGs e atividades beneficentes, manipulação pelo medo, uso de forças paramilitares, usar a liberdade de expressão quando lhe convém e como arma para calar a liberdade do próximo.

“A linguagem de Hitler rejeitava a oposição legítima: a expressão ‘o povo’ sempre significava algumas pessoas e não outras […] e qualquer tentativa por parte de indivíduos livres de ver o mundo de uma maneira diferente era difamação do líder. […] Como Hitler, o presidente empregou a palavra ‘mentiras’ para designar declarações factuais que não lhe agradavam, e retratou o jornalismo como uma campanha pessoal contra ele.”

Temos aquela imagem de golpe de Estado com tanques tomando o congresso e etc, e obviamente esse perigo existe, mas o real perigo são os “golpes parcelados”, a constante e gradual erosão das instituições. Ignorar a ciência. Se acostumar gradualmente por alguns anos com o “novo normal” ou “fatos paralelos”.

Com a queda dos regimes comunistas se arraigou na nossa mente a ideia de “fim da história”, de que as sociedades caminharam naturalmente para a democracia liberal por não existir a “outra via” do comunismo. 

Patriotismo não é beijar bandeira, cantar hino chorando, patriotismo é zelar pelo que forma a pátria em primeiro lugar: as pessoas. Todas as pessoas, não só uma parte, os de verdade, os puros.

Tirania não é de esquerda ou de direita. É dos dois. No final, uma ditadura de esquerda e direita muda o dissidente leva bala do mesmo jeito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: