My War Gone By, I Miss It So; de Anthony Loyd 📖 Leituras do Solari #130

O relato de um jornalista de guerra sobre o fascĂ­nio com a violĂȘncia e o vĂ­cio no sofrimento humano

Quando o assunto Ă© sofrimento humano, a mĂ­dia pode ter uma atitude muito ambĂ­gua, se dividindo entre o papel de salvador e o de abutre. O livro “My War Gone By, I Miss It So”, do jornalista britĂąnico Anthony Loyd, Ă© uma relato assustador da guerra na BĂłsnia e ChechĂȘnia nos anos 90, da sede da mĂ­dia por sangue e do prĂłprio vĂ­cio de Loyd pela heroĂ­na e pelo conflito.

Este Ă© um livro-reportagem que surpreendentemente poucos jornalistas brasileiros conhecem, talvez pela falta de uma tradução para o portuguĂȘs, o que Ă© uma pena. “My War Gone By, I Miss It So” deixou para trĂĄs todas as publicaçÔes desse gĂȘnero que eu li atĂ© hoje. A obra nĂŁo adota o tom politicamente correto da mĂ­dia tradicional e nĂŁo estĂĄ nem um pouco preocupada com as firulas literĂĄrias do new jornalism. Ela apenas se propĂ”e a ser uma viagem simples e direta para o inferno na Terra. E Ă© isso mesmo que ela entrega.

O autor serviu o exército na Primeira Guerra do Golfo, e em seguida entrou na faculdade de jornalismo. Ao sair de lå, ele foi para a Bósnia em pleno conflito por conta própria, na esperança de cobrir o a guerra. Ele acabou vendendo algumas fotos para jornais e correspondentes estrangeiros no local e depois foi contratado diretamente. Loyd trata no livro na luta de seu vício com a heroína, e da forma como a adrenalina da guerra servia como um substituto para a droga. Como muitos veteranos e correspondentes de guerra, ele se sentia em casa mais nessas regiÔes completamente devastadas por genocídios, estupros em massa e limpeza étnica do que em Londres, onde não encontrava propósito para viver.

Um fato marcante deste conflito em particular Ă© como a Guerra da BĂłsnia dividiu em lados opostos pessoas que se conheciam no dia-a-dia, como vizinhos e colegas de trabalho. Em muitos casos, os soldados que se enfrentavam tinha atĂ© mesmo estudado na mesma sala do jardim da infĂąncia. Como vemos neste trecho em que Loyd acompanha um dos bĂłsnios ao lado sĂ©rvio, para negociar a troca de corpos de combatentes caĂ­dos nos Ășltimos dias:

“VocĂȘs estĂŁo com os nossos caras que desapareceram na quinta”, Beba disse. “NĂłs ouvimos que eles foram capturados vivos”.

“NĂŁo. NĂłs temos os trĂȘs da semana anterior que vocĂȘ sabe, nenhum outro. VocĂȘ sabe como as linhas estĂŁo por aqui. Se eu ouvir alguma coisa, te aviso”

“Na mesma hora, no mesmo canal?”

“Na mesma hora, no mesmo canal. Foda-se, vamos beber alguma coisa.”

A conversa mudou, e os dois homens começaram a falar de amigos mĂștuos. Como estĂĄ Huso? Huso foi ferido. Merda. Mladen? Ele saiu da BĂłsnia no mĂȘs passado, Ă© com a famĂ­lia, foi para Novi Sad. Que sortudo o filho da puta. O irmĂŁo de Beba havia sido ferido seriamente dias antes, atingido na cabeça por um franco atirador sĂ©rvio em Turbe. A notĂ­cia pareceu entristecer bastante o oficial sĂ©rvio.

“Eu sinto muito”, ele disse, balançando a cabeça.

“I mene” – eu tambĂ©m – respondeu Beba.

O que definia esses dois grupos? Raça? Eles eram da mesma raça. Cultura? Eles eram todos filhos da era Tito. ReligiĂŁo? Nenhum deles tinha a menor idĂ©ia dos preceitos da sua fĂ©, fosse ortodoxa ou islĂąmica. Eles eram irmĂŁos eslavos, atirados um contra o outro por bandeiras mortas hĂĄ muito, levantadas por homens cujo Ășnico desejo era poder, vlast, e dessa forma criaram um circulo perpĂ©tuo de medo e morte que cresceu na BĂłsnia, se alimentando do paĂ­s como um tumor maligno. Encontros como esse nĂŁo apresentavam Ăłdio. A guerra se baseava em polaridade e separação.

Eu fiquei quieto na viagem de volta. Era mais fácil entender um mundo de Cetniks, “turcos” e Ustasa do que este.

Quando li esse livro pela primeira vez, sequer tinha a intenção de estudar jornalismo, e mais tarde ele teve um grande peso na minha decisĂŁo. Hoje confesso que minhas prioridades mudaram um pouco, e nĂŁo possuo mais sonhos de viajar o mundo em busca de aventuras (Era jovem. Um bom livro e uma taça de vinho ao lado da lareira hoje me basta😉). Mas “My War Gone By, I Miss It So” abriu os meus olhos para a facilidade com a qual o ser humano pode encontrar motivos para odiar aquele que era seu colega de brincadeiras na rua poucos anos atrĂĄs.

Deixe um comentĂĄrio

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

VocĂȘ estĂĄ comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

VocĂȘ estĂĄ comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

VocĂȘ estĂĄ comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

VocĂȘ estĂĄ comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentĂĄrios sĂŁo processados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: